15 de set de 2016

Arte de Rua - Street Art (1)

Boas, pessoal.

Êêêêê lá se vão 6 anos deste humilde blog, como o tempo anda rápido!!!

Para uma singela comemoração, estou inaugurando mais uma seção neste blog intitulada ''Arte de Rua".
Nestas andanças pela net afora tenho encontrado coisas simplesmente devastadoras em matéria de arte. 

Algo feito com a alma, muitas vezes ( ou mesmo na imensa maioria das vezes ) sem intenção de lucro, a não ser a satisfação de fazer brilhar os olhos dos passantes e transeuntes, deixá-los embasbacados e sem fôlego diante de obras as quais muitas deveriam estar expostas em museus e não em calçadas, fachadas de prédios ou muros decrépitos.

A esses artistas anônimos e outros nem tanto, minha singela homenagem.
Muitas dessas imagens não serão acompanhadas dos nomes de seus artistas, portanto se souberem seus nomes e também se puderem provar  ser deles ( não quero dar créditos a quem não o merece, claro ) deixem nos comentários que terei o prazer em mencioná-lo.

Espero que gostem e fiquem tão estupefatos quanto eu fiquei, diante da magnitude dessas obras.



Meu favorito, este é incrível!!!!!!







Rua do Peixoto, centro do Recife - artista anônimo.


Mais em breve.

Os nossos aplausos a estes artistas desconhecidos!!!!

Forte abraço.

2 de mai de 2016

Mestres do Desenho - Demizu Posuka

 Boas, people!!!
Vagueando pela net encontrei um artista japonês que me chamou a atenção pelo traço leve, lindo e imaginativo chamado Demizu Posuka. 
Achei pertinente criar um pequeno post sobre ele e o pouco que encontrei foi que ele é um artista freelancer que mora em Tóquio atualmente ( pelo menos até a data desta postagem ) e tem se dedicado à criação de livros para crianças, videogames e HQ's.
De uma imaginação incrível, sua obra parece saída de sonhos - que é a tecla que sempre bato: personalidade no traço, e isso ele tem de sobra, e paixão pelas minúcias e detalhes. 
Um Mestre que merece ser reconhecido e conhecido cada vez mais. 
Vamos a ele então, ou melhor, um pouco de sua obra:







Para saber mais:
https://www.tumblr.com/tagged/demizu-posuka
https://www.pinterest.com/Kuraiiro_Shana/demizu-posuka/
http://www.pixiv.net/member.php?id=33333

Espero que tenham gostado.
Forte abraço e até a próxima!!

7 de fev de 2016

Mestres do Desenho - Frank Frazetta, o gênio da Fantasy Art


Boas, pessoal, tudo bem com vocês?

Depois de um tempo sumido volto ao BLOG Ponto Difusor com uma postagem simples para apresentar um grande artista que muitos podem não conhecer ainda - mas nestes tempos de internet é praticamente quase impossível não ter tido contato com alguma de suas obras espalhadas em inúmeros sites e blogs.

 Trata-se de um verdadeiro Mestre do Desenho chamado Frank Frazetta ( americano nascido em 09/02/1928 e falecido por um AVC, aos 82 anos,  em 10/05/2010 ). Talvez seu trabalho mais icônico seja as excelentes artes que fez do personagem Conan, o bárbaro, para a Marvel.
Nota-se sua influência na vida de outros mestres como Boris Vallejo, Luis Bermejo, Joe Jusko dentre muitos outros.

Sabe-se que ele começou formalmente a desenhar aos 8 anos de idade, tendo seu traço influenciado por grandes nomes antes dele como Hal Foster, Elsie Segar e Jack Kirby (argh, me perdoem os admiradores mas não suporto a pretensa arte do Kirby, mas tudo bem, gosto é gosto e eu tenho os meus ).

 Mergulhou a fundo nos estudos de anatomia e começou um extenso 'curriculum quadrinístico', sofrendo injustiças e tendo até seu salario reduzido arbitrariamente por um editor chamado Al Capp. 

Engana-se quem pensa que o Frank trabalhou somente com quadrinhos, sua extensa vitalidade artística incluiu capas de livros, pôsters, quadros, capas de discos e vários outros tipos de mídias. O homem era uma usina de talento! Não é a toa que é chamado de o ''mestre da Fantasy Art'' ou Arte Fantástica.
Bom, sem mais delongas, apreciem algumas de suas artes, lembrando que na internet vocês poderão encontrar centenas de suas ilustrações em sites oficiais ou sites não oficiais.

Para saber muito mais, acessem:




Espero que tenham gostado.
Um grande abraço do Betto. ;D

3 de nov de 2014

Mestres do Desenho - Carl Barks, o 'Homem dos Patos'

Passei minha infância lendo e relendo, em intermináveis tardes, várias edições de um gibi chamado "Disney Especial", o qual eu era fã incondicional e colecionador. Quem passou pela década de 80 sabe do que estou falando. Mas minha paixão por este gibi ( um gibi grosso, compilação de várias historinhas Disney com temáticas definidas como 'Os Cosmonautas'; 'Os Ricaços'; 'Os sortudos' etc etc etc e por aí vai...) se devia quase que exclusivamente por um determinado traço, uma determinada qualidade gráfica, com um desenho bem clássico e , lógico, roteiros muito inteligentes e bem definidos, e se, numa edição do Disney Especial não houvesse pelo menos uma historinha daquelas eu não comprava o gibi.

Eu nem imaginava o nome do artista daquelas páginas, o qual ficou numa certa 'obscuridade' por décadas, já que, como tudo levava a "grife" Disney, sempre se achava que tudo provinha da mente do criador da Disneylandia.

Seu nome era Carl Barks (MerrillOregon27 de Março de 1901 — 25 de Agosto de2000, conhecido posteriormente pelo apelido de 'O homem dos patos'. Personagens como Tio Patinhas; os sobrinhos Huguinho , Zezinho e Luisinho; Professor Pardal; Irmãos Metralha entre outros foram criações exclusivamente dele.
.

Carl Barks, apesar de ser um homem de pouco estudo, possuia uma inteligência e criatividade aguçadíssimas para compor histórias extremamente originais. Seu humor refinado, crítico e ácido por vezes lhe causou problemas com os editores, porque algumas temáticas eram um pouco pesadas para a época ( e uma época cheia de moralismo, diga-se de passagem ), e muitas vezes tinha que reescrever as historinhas para que ficassem mais palatáveis, digamos assim, para o público infanto-juvenil e muitos pais, que frequentemente protestavam contra o teor 'explosivo' de algumas histórias. Penso o quanto que ele poderia, na nossa era moderna do 'politicamente correto',  também ser censurado...


Lembro-me de uma delas, escrita na década de 50, onde os patinhos quebram, sem querer, um vidro contendo éter, no porta malas do carro e faz com que Donald fique "doidão", tendo visões alucinógenas. Pra época, mais do que subversivo.

A lenda do Holandês Voador
Usava e abusava da revista National Geographic - que era fonte de inspiração constante - para compor os inúmeros cenários das aventuras e trapalhadas da famíla dos patos. Assim fiquei conhecendo o estreito de Gibraltar, as areias escaldantes dos desertos de Gobi e do Mojave, a península arábica entre outros tantos lugares exóticos deste nosso planeta, além de tantas lendas como o 'Holandês Voador', o 'Monstro do Loch Ness', o 'Sasquatch' ( pé-grande ), 'Jasão e o Velo de Ouro' etc entre muitas outras mais.  O cara era uma verdadeira usina de idéias e criatividade, além de ser um excelente pintor.


"O autor de quadrinhos Will Eisner chamou-o de "Hans Christian Andersen dos quadrinhos". e


"...No mês seguinte, trabalhando a partir de casa, passou a colaborar regularmente com a Western Publishing, que editava os quadrinhos do Pato Donald. A editora mandou a ele um argumento de HQ, que ele devia desenvolver. Percebendo alguns "furos" no roteiro, Barks escreveu de volta perguntando se poderia fazer modificações. Diante da resposta positiva, deu o seu estilo à trama, o que lhe valeu um convite para escrever uma história e desenhá-la. A partir daí, iniciou um trabalho que produziu, ao longo de 25 anos, mais de 6 mil páginas e 500 histórias."

Barks fez uma reestilização do pato, arredondando seu corpo e diminuindo o bico, e imprimindo um estilo mais alegre."
Para saber mais:

Ou seja, somente um gênio criador consegue proezas assim.


Se você, amigo leitor-visitante deste humilde blog, gosta de HQ's e não se importa de ser um pouco criança novamente e gostaria de ter contato com a arte de Barks, conhecer seu trabalho e - quiçá - enriquecer um pouco mais seus conhecimentos, há uma coleção lançada pela Disney chamada "As Obras Completas de Carl Barks".

Nos blogs A Gibiteca e Tralhas Várias poderá encontrá-la em formato .cbr ( extensão de comics, necessário um leitor de HQ virtual como o CDisplay para isso )





Uma das Harpias de "Jasão e o Velo de Ouro"
Com esta postagem, quero externar um singelo agradecimento e homenagem póstumos a esse gênio dos quadrinhos por ter me proporcionado tantas horas de entretenimento e diversão. Enquanto o mundo for mundo, ficará eternizado, para mim, como o maior artista da Disney de todos os tempos.

Espero que tenham gostado.

Um abraço
Betto Coutinho